segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Mais do que se pode

Clarice! Ainda consegui ler mais umas cartas que escreveu em 1945, ligada pelo cordão umbilical da mala postal aos poucos amigos no Brasil, perdida numa Europa em guerra. Em Maio estava em Roma e escrevia a Elisa Lispector e Tania Kaufmann, aflita: «por favor me escrevam, gostem de mim... Porque eu amo vocês + do que se pode».

2 comentários:

Pecadormeconfesso disse...

Há por aí muitas cartas que não deviam ser escritas, outras que deviam ser lidas e outras que deviam , como as desta senhora ser publicadas.
Cheguei aqui pela mão do blog Cleopatramoon.

isabel mendes ferreira disse...

Clarice....








beijos.




__________________.